NOSSO BLOG

O que é uma startup?

 

            Uma startup é um modelo de negócio pautado em uma ideia inovadora que visa atender alguma necessidade latente no mercado e que possuí como características uma forma repetível e escalável de negócio. Além disso, alguns pontos que marcam essa forma de empresa é o provável cenário de incertezas por trás da iniciativa e o baixo custo de manutenção inicial aliados a possibilidade de uma rápida crescente do negócio.

Ademais, uma dúvida comum que surge ao se pensar o que é uma startup seria se todas as empresas em fase de iniciação se enquadram nesse modelo de negócio. Contudo, é necessário se manter atento quanto a isto, pois nem todos os projetos possuem as características mencionadas que constituem a base de uma startup.

Nesse sentido, ao analisarmos os traços de uma startup é possível observar que ter um modelo de estruturação repetível significa que a empresa segue um padrão de não personalização. Destarte, abrindo a possibilidade de entrega do mesmo produto em uma grande escala para seus clientes. Somado a isso, tem-se que a característica escalável das startups está ligada a proporcionalidade entre o custo e a receita da empresa. Assim, a empresa cresce sem que isso influencie no seu modelo de negócio e esse fator se dá, na maior parte dos casos, pelo uso da tecnologia nos processos da empresa.

Demais, por ter em sua base um modelo disruptivo de negócio, as startups acabam por enfrentar caminhos para sua solidificação muito distantes do convencional, proporcionando, assim, um ambiente de risco na sua inicialização. Entretanto, um dos caminhos para sinalização do fim das incertezas e análise do desempenho com os clientes é o produto mínimo viável (MVP), que nada mais é do que um protótipo da sua solução que visa observar a efetividade da mesma dentro do mercado, possibilitando, então, uma avaliação real sobre a viabilidade de investimento no projeto.

Outrossim, é comum a associação das startups com empresas de tecnologia. Porém, apesar de grande parte dos empreendimentos fazerem parte desse universo, atualmente já existem startups também em áreas tradicionais do meio profissional, como a medicina e o direito, abrangendo cada vez mais um maior de campo do empreendedorismo. Segundo a AB2L (Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs), existem no Brasil cerca de mais de 100 startups jurídicas voltadas pros mais diversos serviços dentro do ramo, tais como: Jurimetria, Resolução de Conflitos, Analytics, Gestão de Escritórios, Compliance, Taxtech, entre outros.

Dentro do universo das startups é possível encontrar diversos perfis de empresas, podendo ser classificadas de diversas maneiras, principalmente por seu tipo de negócio, podendo ser classificadas como:

  • Business to Business (B2B): Empresa com direcionamento para atender outras empresas e não diretamente o consumidor final.
  • Business to Consumer (B2C): Startup que tem o intuito de ofertar serviços para o consumidor final.
  • Business to Business to Consumer (B2B2C): Esse tipo de startup possui uma atividade voltada para a negociação com outra empresa, entretanto, visa atender ao consumidor final.

Entre os principais passos no início da criação de uma startup, está a busca por investimento para a materialização da ideia, podendo apresentar diferentes fontes de acordo com a etapa de desenvolvimento. Um dos primeiros passos de introdução de capital muitas vezes se dá através do Bootstrapping, que se trata do investimento do próprio criador (ou criadores) da ideia. Também, é possível identificar nesse campo a figura do Investidor-Anjo que se porta não só como um investidor de capital, mas também como alguém que visa agregar conhecimento ao empreendedor. Além disso, pode-se citar o Capital Semente, que apoia startups na sua fase de implementação e que já possuem alguma presença no mercado.

Assim, em razão da inserção cada vez maior da tecnologia e das ideias oriundas das startups no cotidiano mundial as mesmas passaram a ter cada vez mais presença dentro da economia, demonstrando a necessidade de inovação por parte das empresas para que as mesmas possam crescer juntamente com os avanços.

Quer saber mais detalhes sobre a definição do porte da sua empresa e sobre o universo das startups? Entra em contato com o Bevilaqua!

Referências

 

Por Isadora Martins

Gostou do conteúdo? Compartilhe!