Lista de Filmes Indispensáveis ao Jovem Jurista: Ayrton Absalão

Após a série de indicações literárias antes propostas pelo Bevilaqua, inicia-se agora também, uma série de listagens de filmes indispensáveis aos novos profissionais do direito, segundo a opinião de personalidades influentes na construção intelectual e ideológica da Faculdade de Direito do Recife e do próprio Escritório. O diretor executivo do Bevilaqua, Ayrton Absalão, foi o primeiro a propor sua lista.

Imagem Lista de Filmes Ayrton

A vida de David Gale (2003) – David Gale é um professor universitário e também ativista político contra a pena de morte. Gale, no entanto, tem a vida destruída quando é falsamente acusado por uma ex-aluna de ter praticado estupro. A partir daí, ele perde seu emprego e família. Não bastasse toda reviravolta em sua vida, a sua colega de trabalho e melhor amiga, Constance Harraway, é estuprada e assassinada. Todas as evidências apontam Gale como culpado e ele acaba condenado à morte.

O Filme traz uma discussão interessante sobre a existência da pena de morte, uma pena irreversível, aplicada por sistema passível de cometer falhas e que, portando, pode condenar inocentes.

 

A Firma (1993) – Mitch McDeere é um jovem advogado que, seduzido por uma proposta irrecusável, vai trabalhar em uma firma em Memphis. Porém, logo descobre que a empresa onde trabalha está envolvida com lavagem de dinheiro da máfia e que todos os advogados que saíram ou tentaram sair da firma morreram precocemente de forma misteriosa.

O filme questiona o código de ética, que mantêm em sigilo a relação do advogado com o cliente.

 

O Julgamento de Nuremberg (2000) – O filme retrata este que foi, talvez, o julgamento mais importante da história. Após o fim da Segunda Guerra Mundial, os oficiais nazistas começam a ser julgados pelos “crimes de guerra” que haviam cometido durante o III Reich. Coube ao promotor Robert Jackson organizar o julgamento, o qual foi realizado na Alemanha, local onde os crimes haviam sido cometidos e onde se encontravam as provas. O filme é bastante fiel à história e traz imagens reais ao mostrar a cenas dos campos de concentração.

Diversos aspectos do Direito são abordados nesta obra: Direito Natural x Direito Positivo; necessidade de criação de um “Direito Internacional”; legitimidade de um tribunal de exceção; entre outros.

 

Doze Homens e uma Sentença (1957) – O filme conta a história de um rapaz que é acusado de matar o pai e, por isso, vai a júri popular. Tanto a condenação, quanto a absolvição devem ser unânimes. De início, todos os jurados votam pela condenação do rapaz, com exceção de um. Este jurado começa a questionar sobre a verdadeira autoria do crime e planta a dúvida na cabeça dos demais jurados.

O filme aborda questões como o real funcionamento da justiça e grau de influência que interesses pessoais têm sobre as decisões dos jurados.

 

Questão de Honra (1992) – Este filme é, particularmente, especial, pois foi o que me estimulou a fazer Direito. A trama começa quando um soldado dos EUA morre acidentalmente na base de Guantánamo, após receber um “corretivo” chamado de “alerta vermelho”. Daniel (Tom Cruise) assume a defesa dos dois soldados acusados de terem aplicado o “corretivo”, enquanto Jack Ross (Kevin Bacon) é o promotor do caso. A atuação de Daniel na corte, especialmente na cena final quando tenta fazer Nathan Jessep (Jack Nicholson) confessar que havia ordenado o “alerta vermelho”, é inspiradora.

O filme trata de temas como a obediência hierárquica enquanto causa de exclusão da culpabilidade, além do caso de punições extra-oficiais e normas costumeiras.”

Deixe uma resposta