currículo

Aprenda com o Bevilaqua a montar o seu currículo

A priori, um currículo, para ser bem feito, não precisa ter uma completa biografia da pessoa. Também não se deve encher o currículo com qualidades do candidato, quase como que criando uma autodefinição. Por exemplo, não se deve colocar num currículo “Sou criativo, atencioso, esforçado, etc.” ou até mesmo chavões a exemplo de “Meu maior defeito é ser perfeccionista”. Imagine que quem irá ler o seu currículo vai ter que ler rápido, pois, provavelmente, analisará vários outros currículos também e todas essas conotações de autodescrição da personalidade do candidato irão trazer um aspecto negativo. Na verdade, um currículo bem feito é aquele que possui uma única página e que pode ser lido em poucos minutos. A primeira dica que damos é que o importante é ser simples e objetivo.

 

Um currículo não precisa ter o título “currículo”, o primeiro item a ser colocado é o nome, num tamanho de letra maior do que a usada no restante do texto. Depois se preenchem os dados pessoais: nacionalidade, estado civil, idade, endereço, telefone, celular e e-mail. Após essa espécie de “cabeçalho”, você deverá dividir o currículo em categorias que são: objetivo, qualificação, formação, idiomas (caso saiba algum idioma estrangeiro) e informações adicionais (também caso seja necessário).

 

No objetivo é para se colocar, obviamente, o que se pretende alcançar ao se enviar aquele currículo para o avaliador. Já em qualificação se colocam as experiências de trabalho ou de estágio (caso não tenha tido nenhuma, também não é necessário colocar esta categoria). Em formação é para por o curso e a universidade que a pessoa cursou/cursa juntamente com o ano de início das atividades acadêmicas. Por exemplo: “2012.2 – Graduação em Direito. Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Recife, Brasil”.

 

curriculoNa parte de idiomas não é para ser humilde, coloque tudo que você tenha aprendido em línguas. Você apenas fala o básico de inglês? Coloque, pois isso, de alguma maneira, pode ser um diferencial. A fluência pode ser categorizada como: básico, intermediário, avançado e fluente.

Por fim, em informações adicionais, geralmente se põe cursos de curta duração, workshops, experiências internacionais e quaisquer outras informações que o candidato considere interessante e diferenciada para com o objetivo pretendido no currículo.

 

A seguir, você poderá fazer o download de um modelo de currículo que nós preparamos para que seja tomado como base: Currículo de Clóvis Beviláqua

 

Deixe um comentário